Renault do Brasil | Instituto Renault

Fauna e Flora

borboleta Tatus, corujas, tamanduás e outras espécies vivendo no sossego de uma floresta de araucárias e mata Atlântica dentro do Complexo Industrial Ayrton Senna. São 60% do total de 2,5 milhões de metros quadrados, com uma grande diversidade de espécies da flora e fauna brasileiras. Desde a fase de projeto e implantação, a Renault do Brasil privilegiou a gestão ambiental. Cabe destacar que o percentual de preservação da região antes da instalação da Renault era de 27,8%.
Além do trabalho de biólogos, engenheiros ambientais e químicos do quadro de colaboradores, uma parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) em 2005 permitiu o monitoramento da mata, identificando mais de 140 espécies de animais, como tatus, gambás, ouriços, corujas, carcarás, esquilos, jaguatiricas, pica-paus, gralhas azuis, cachorros-do-mato, veados, entre outros.

 

PROJETO MACACO BUGIO


mico-leão-dourado

O projeto teve início em 2003 com um grupo de estudantes e pesquisadores da UFPR, em uma parceria da Renault com a universidade. O principal objetivo é coletar dados sobre o comportamento dos bugios ruivos – uma espécie ameaçada de extinção: suas atividades, alimentação, área de vida, composição do grupo, reprodução e a interação entre eles e os demais animais.

 

 

 

 

REFLORESTAMENTO EMBRAPA FLORESTAS

Em parceria com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a Renault recuperou cerca de 73.000 m² com risco de erosão. Mais de 25 mil mudas de árvores de espécies pioneiras foram plantadas, recobrindo rapidamente o solo e auxiliando no processo de recuperação, o que contribuiu para a restituição da paisagem original, atraindo espécies que antes habitavam o local.

cas

Galeria de Imagens