Renault do Brasil | Instituto Renault

Política Ambiental Renault do Brasil

Em coerência com a política de meio ambiente do grupo Renault, a Renault do Brasil se compromete a:

Prevenir e reduzir de maneira continua a pegada ecológica e os impactos sanitários de nossas atividades, contribuindo na competitividade do Grupo Renault e na proteção de seus ativos materiais e imateriais através de:

•  Controle dos consumos energéticos e das emissões atmosféricas
•  Utilização consciente de matérias-primas
•  Redução na origem e a maximização da valorização dos resíduos
•  Prevenção da contaminação de solos e aguas subterrâneas
•  Controle do consumo de água e dos efluentes lançados no meio aquático
•  Prevenção de poluições acidentais
•  Redução de perturbações sonoras e olfativas
•  Controle do risco químico
•  Implementação de soluções de transporte otimizados para os funcionários
•  Implementar um Sistema de Gestão Ambiental certificado ISO 14001, a fim de garantir a melhoria contínua do desempenho ambiental e assegurar a conformidade a exigências regulamentares e exigências voluntárias do Grupo Renault
•  Sensibilizar os colaboradores quanto as questões ambientais e comunicar sobre seu desempenho.

Para atingir estes objetivos, a Renault do Brasil define seu Programa de Gestão Ambiental e os meios associados, em coerência com Plano Diretor e os aspectos ambientais significativos.

A Direção se compromete a aplicar esta política e incentiva todas as pessoas que trabalham para ou em seu nome a colaborar na sua implementação.
 

Luiz Pedrucci Presidente da Renault do Brasil


POLÍTICA DE MEIO AMBIENTE DO GRUPO RENAULT

•  Prevenir e reduzir de forma continua a pegada ecológica e o impacto sanitário de nossos produtos, serviços e atividades, integrando os princípios da análise de ciclo de vida e de economia circular
•  Contribuir ativamente para a competitividade do Grupo Renault e a proteção de seus ativos materiais e imateriais
•  Implementar a gestão ambiental em todo o Grupo Renault e em toda sua cadeia de valor, com o objetivo de assegurar o progresso continuo e o cumprimento da regulamentação e os compromissos voluntários


Os domínios de ação prioritários são:

1.    Modificação climática e eficácia energética
2.    Recursos e economia circular competitiva
3.    Saúde e ecossistemas
4.    Serviços e sistema de mobilidade inovadores
5.    Gestão ambiental, transparência e responsabilidade da comunicação, e diálogo com as partes interessadas